E agora Kasinski? A busca o caminho da salvação

RIO – Era 1999 e o empresário Abraham Kasinsky (com “Y”), ex-dono da fábrica de amortecedores Cofap, fundou a marca de motos Kasinski (com “I”) . A montadora tinha a sul-coreana Hyosung como única fornecedora e chegou a conquistar o terceiro lugar em vendas no Brasil, atrás apenas de Honda e Yamaha.
Corta para 2009. Kasinsky vende a Kasinski para o empresário Claudio Rosa (vindo da falida Sundown), que compra a marca em socidade com a chinesa Zongshen. Há grandes planos e várias novidades são mostradas no Salão Duas Rodas de São Paulo, em 2011.
Depois disso, porém, tudo deu errado. O crédito — fundamental para a venda de motos no Brasil — minguou, a marca encolheu, concessionários fecharam, ações se acumularam e consumidores reclamaram.
Desde setembro passado, a fábrica de Manaus não informa mais os números das operações à Abraciclo (entidade que reúne os fabricantes brasileiros de motos). As três linhas de montagem foram desativadas. E agora?
Procuramos a empresa para saber o que acontece e o que vai acontecer com a Kasinski. Segundo a direção da companhia, há uma reestruturação em curso. Na teoria, faz sentido e pode dar certo. Mas, no mundo real, a marca poderá fechar as portas.
A Zongshen saiu da sociedade. A empresa ficará apenas com o atual presidente, Claudio Rosa, e um novo sócio e investidor (mantido em sigilo), que está finalizando a compra da parte da Zongshen e terá cerca de 80% das ações (o resto continua com Claudio Rosa). A Zongshen seguirá apenas como fornecedora, ao lado da Hyosung.
Pelos planos, haverá uma “fábrica” em Manaus, com duas linhas de montagem. A antiga podia fazer 110 mil motos por ano. A nova linha de montagem é para menos da metade disso, e a previsão é de que comece a operar em três meses.
Fontes ligadas à marca dizem que a Kasinski ainda tem cerca de 4 mil motos em estoque. Esse volume seguraria as vendas por uns quatro meses. Já o projeto da linha que montaria scooters elétricos em Sapucaia, no Estado do Rio, subiu no telhado — o espaço vem sendo usado como depósito.
Claudio Rosa tenta mostrar otimismo e afirma ser possível operar com um faturamento de R$ 120 milhões por ano. Mas, ao ser questionado sobre o eventual fim da marca, mantém os pés no chão:
— Temos um plano bem traçado, um investidor sério e os fornecedores. Acho que podemos evitar o fim — afirma.

 

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/economia/kasinski-busca-caminho-da-salvacao-11640035

Calibrar os pneus da moto com nitrogênio é melhor?

Sim, saiba mais…

O nitrogênio é um gás estável que tem propriedades de manter os pneus com a pressão correta por muito mais tempo do que o ar comprimido.

Outras vantagens de calibrar os pneus com nitrogênio:

1- Melhor rodagem em estradas;

2- Reduz o desgaste do pneu e aumenta a vida útil deste em até 25%;

3- Uma pressão correta reduz o risco de furos nos pneus em até 33%;

4- Reduz a resistência a rolagem e diminue o consumo em até 2%;

5- E como dito inicialmente, melhor retenção da pressão interna no pneu, segundo estudos, o nitrogênio faz com que a correta pressão chegue a durar até 3 vezes mais.

A policia de Sussex (Reino Unido) fez um levantamento das pressões dos pneus nas estradas e encontrou que 75% de todos os carros examinados tinham pressões incorretas. Infelizmente, a pesquisa não abrangeu as motos, mas, sabemos que boa parte delas também não são devidamente calibradas regularmente.

Também verificaram que 86% dos veiculos envolvidos em acidentes tinham incorretas pressoes nos seus pneus. Pneus sub-inflados em 20% podem causar um aumento de 5% no consumo de combustível.

O ar comprimido contém água, vapor de água e oxigênio, o que ataca os aros metálicos e encurtam a vida das borrachas.

Não é a tôa que os pneus de aviões, carros da Fórmula 1 e motos de competições, são inflados com nitrogênio. Aliás, empresas frotistas de carros e caminhões, também já estão utilizando o nitrogênio, afim de aumentar a vida útil dos pneus e diminuirem seus custos de manutenção.

 


Simulação da perda de pressão do ar comprimido (maior) e do nitrogênio (menor)

 

Por que todos os pneus perdem pressão?

Certos componentes, principalmente oxigênio, vapor de água e água condensada que são comuns nos compressores de ar, são mais plausíveis de causarem uma permeação através da estrutura do pneu.

Isto não acontece tanto por causa das válvulas vazando ou defeitos nas bordas dos aros, mas sim uma natural perda de pressão através do pneu para a atmosfera.

Destes componentes, ambos, vapor de água e água, podem entrar no pneu em variadas porcões mesmo em pneus idênticos que são inflados na mesma bomba, no mesmo dia. Ar comprimido não é um gás específico e como tal sempre irá conter variadas proções destes componentes que não sao aceitáveis para encherem pneus.

Geralmente o nitrogênio esta presente na atmosfera e o uso de compressores com membrana separadora de gases, separam os componentes mais “rápidos” (água, dióxido de carbono, oxigênio e argônio) do Nitrogenio, que é um gás de lenta permeabilidade. Este gas é entao coletado e enviado para calibrar os pneus.

Os pneus calibrados com nitrogênio, portanto, ficam mais tempo inflados, requerem menos preocupações em se checar frequentemente a pressão dos pneus, seja no calor ou no frio.

Um pneu bem calibrado com nitrogênio irá aquecer menos do que um pneu calibrado com ar comprimido, pela simples razão de que o nitrogênio permanecerá estável e o ar comprimido irá permeando as paredes dos pneus e diminuindo a sua pressão interna.

 

Mas como posso encher meus pneus com nitrogênio?

Existem alguns postos de combustíveis que oferecem a calibragem de pneus com nitrogênio, além disso, em borracharias mais “modernas” esse procedimento também já é viável.

No mais, se não quiser ou puder (por falta de ter onde fazê-lo) calibrar seus pneus com nitrogênio, continue fazendo com ar comprimido mesmo, mas, se atenha a importância de fazê-lo com regularidade, para sua melhor segurança, desempenho da moto e durabilidade dos pneus.

Fonte: RockRiders.com.br 

 

Kasinski está com suas operações praticamente paralisadas

A solução para a empresa é a entrada de um novo grupo investidor…

Segundo entrevista concedida pelo presidente atual da Kasinski, Cláudio Rosa Júnior ao Mário Curcio do site Automotivebusiness.com.br, com a produção parada desde 2013 por causa da retração do mercado e dificuldades internas, a Kasinski aguarda agora a entrada de um novo sócio para viabilizar sua volta ao jogo. A empresa torce para que o futuro parceiro, um fundo de participação, entre com R$ 25 milhões a R$ 30 milhões para a retomada da produção.

“O novo sócio ficará com 70% a 80%”, afirma o empresário, que aguarda esse desfecho em no máximo 60 dias, sem revelar o nome do futuro parceiro. Para o presidente ficarão os 20% a 30% restantes. Com isso, a chinesa Zongshen, que detém os outros 50% da Kasinski e enviava para montagem local as motos até 150 cc, sairá da sociedade. Seu papel será restrito ao fornecimento.

Segundo Cláudio Rosa Júnior, ainda de acordo com a entrevista concedida e publicada originalmente no site Automotivebusiness.com.br, se a nova sociedade vingar, ela não poderá comprar motos de outro fornecedor chinês que não seja a Zongshen. As expressões “Ou vai o racha” e “É agora ou nunca” parecem explicar bem o momento atual da Kasinski.

Confira matéria na íntegra em http://automotivebusiness.com.br/noticia/19002/kasinski-aguarda-novo-socio-para-se-levantar

logo-pt

Kasinski cancela estande no Salão Duas Rodas 2013

Marca diz que fará ação paralela no lugar de participação no salão.
Principal feira do setor ocorre de 8 a 13 de outubro, em São Paulo.

A Kasinski, marca de motos integrante do grupo sino-brasileiro CR Zongshen, cancelou seu estande no Salão Duas Rodas 2013, informou a organização do evento.
O nome da empresa já não consta na lista de expositores da principal feira do setor de motos do Brasil, que ocorrerá de 8 a 13 de outubro, no Anhembi, em São Paulo.
Consultada pelo G1, a Kasinski afirmou que fará uma ação paralela no lugar da participação no salão.

De acordo com a Federação Nacional dos Distribuidores de Veículos Automotores (Fenabrave), os números mais atualizados de vendas, mostram que, de janeiro a maio de 2013, a Kasinski fechou com 4.597 unidades emplacadas no país, enquanto, no mesmo período de 2012, foram 11.029 motos emplacadas.
Isso representa queda de vendas de 58,32%, enquanto o mercado de motos apresenta baixa de cerca de 10% no 1º semestre de 2013. Até junho de 2013, a Kasinski produziu apenas 3.552 unidades em Manaus, de acordo com números divulgados pela Associação dos Fabricantes de Motocicletas e Similares (Abraciclo).
No mesmo período em 2012, foram produzidas 21.857 unidades pela empresa, que fechou o ano passado com 30.786 unidades fabricadas em Manaus.

Serviço
Salão Duas Rodas 2013
Quando: de 8 a 13/10
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP)
Horários: das 14h às 22h (entrada até as 21h) de 8 a 12/10; das 11h às 19h (entrada até as 17h) no dia 13/10
Ingressos: venda antecipada até 7/10 pelos sites www.salaoduasrodas.com.br e www.ticketsforfun.com.br e na bilheteria do Credicard Hall (Av. Nações Unidas, 17.955); nos dias do evento também haverá venda nas bilheterias do Anhembi

Preços dos ingressos antecipados (até 7/10):
– inteira
R$ 15 (para o dia 8/10), R$ 25 (para 9 a 11/10) e R$ 35 (para 12 e 13/10)
– meia entrada para crianças de 6 a 12 anos, estudantes, professores rede pública estadual, aposentados e idosos acima de 60 anos)
R$ 7,50 (para o dia 8/10), R$ 12,50 (para 9 a 11/10) e R$ 17,50 (para 12 e 13/10)
– kit fã (2 ingressos e uma camiseta)
R$ 60 (para o dia 8/10), R$ 80 (para 9 a 11/10) e R$ 100 (para 12 e 13/10)
– motoclubes (20% de desconto)
R$ 12 (para o dia 8/10), R$ 20 (para 9 a 11/10) e R$ 28 (para 12 e 13/10)
– grupos e caravanas (30% de desconto)
R$ 10,50 (para o dia 8/10), R$ 17,50 (para 9 a 11/10) e R$ 24,50 (para 12 e 13/10)
– redes sociais do evento (20% de desconto)
R$ 12 (para o dia 8/10), R$ 20 (para 9 a 11/10) e R$ 28 (para 12 e 13/10)
Preços nos dias de evento:
– inteira
R$ 20 (para o dia 8/10), R$ 30 (para 9 a 11/10) e R$ 40 (para 12 e 13/10)
– meia
R$ 10 (para o dia 8/10), R$ 15 (para 9 a 11/10) e R$ 20 (para 12 e 13/10)
Os ingressos kit fã e redes sociais são limitados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...