A solução para a empresa é a entrada de um novo grupo investidor…

Segundo entrevista concedida pelo presidente atual da Kasinski, Cláudio Rosa Júnior ao Mário Curcio do site Automotivebusiness.com.br, com a produção parada desde 2013 por causa da retração do mercado e dificuldades internas, a Kasinski aguarda agora a entrada de um novo sócio para viabilizar sua volta ao jogo. A empresa torce para que o futuro parceiro, um fundo de participação, entre com R$ 25 milhões a R$ 30 milhões para a retomada da produção.

“O novo sócio ficará com 70% a 80%”, afirma o empresário, que aguarda esse desfecho em no máximo 60 dias, sem revelar o nome do futuro parceiro. Para o presidente ficarão os 20% a 30% restantes. Com isso, a chinesa Zongshen, que detém os outros 50% da Kasinski e enviava para montagem local as motos até 150 cc, sairá da sociedade. Seu papel será restrito ao fornecimento.

Segundo Cláudio Rosa Júnior, ainda de acordo com a entrevista concedida e publicada originalmente no site Automotivebusiness.com.br, se a nova sociedade vingar, ela não poderá comprar motos de outro fornecedor chinês que não seja a Zongshen. As expressões “Ou vai o racha” e “É agora ou nunca” parecem explicar bem o momento atual da Kasinski.

Confira matéria na íntegra em http://automotivebusiness.com.br/noticia/19002/kasinski-aguarda-novo-socio-para-se-levantar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...